sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

As Canonizações no Magistério Pontifício de Ontem e de Hoje

Resultado de imagem para são pedro roma

Pelo Revmo. Pe. Calderon, FSSPX.
A Igreja sempre rendeu culto público aos santos, primeiro a seus mártires e, posteriormente, a partir do século IV, aos confessores. Ainda que somente o Papa tenha autoridade para julgar se algum servo de Deus pode ser honrado como santo pela Igreja universal, durante os dez primeiros séculos foi a piedade do povo cristão que os canonizava, mais ou menos dirigida pelos seus Bispos e com o consentimento tácito dos Pontífices Romanos. Mas como não faltaram abusos e negligências, os Papas começaram a exercer um controle maior nestes processos, terminando por reservar para si a faculdade de canonizar os santos.
O primeiro documento que menciona esta reserva é um decreto de Alexandre III, do ano de 1170. A vida exemplar dos santos é uma das notas que distingue a Igreja de toda outra falsa religião, e para confusão daqueles que negam, os procedimentos pelos quais os Papas acordaram as canonizações foram desde sempre extremamente rigorosas.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

OS TRÊS DIAS DE TREVAS

Resultado de imagem para fim do mundo católico

Por cúmulo das desgraças, o mundo será envolto em trevas de três dias contínuos, durante os quais nenhum meio de iluminação funcionará, a não ser velas bentas...
O que acontecerá nessa noite pavorosa é indescritível! Muitos [maus] enlouquecerão, muitos suicidar-se-ão.
Os próprios demônios — afirmam as profecias  sairão do inferno, para matar os ímpios.
A confusão será tal, que ninguém compreenderá mais nada.

À guerra exterior, feroz e destruidora, deve pois juntar-se uma calamidade, não menos horrível e destruidora - a de três dias de trevas, em seguida.

Receba nossas atualizações no seu email: