quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Profecia de Bartolomeu Holzhauser sobre o Apocalipse [acerca do mundo e da Igreja]


A Bíblia é uma série de profecias inspiradas por Deus.
Alguns livros são manifestamente mais proféticos, como o livro do Apocalipse.
E nestes 2000 anos, quiçá, tenha sido o texto que tem suscitado mais interpretações e visões místicas.
Uma das interpretações de mais alcance é a do Venerável Bartolomeu Holzhauser, um sacerdote alemão e fundador de ordens do século XVI.
Holzhauser vê no Apocalipse um plano de Deus para o desenrolar da história do mundo e da Igreja, que passa por sete épocas.
Atualmente estamos transitando pela quinta época e na sétima será a segunda vinda de Jesus Cristo e o juízo final.

O que nos mostrará o futuro escrito por Deus segundo Holzhauser?

Vejamos em detalhe.


QUEM FOI BATOLOMEU HOLZHAUSER?

O Venerável Bartolomeu Holzhauser (1613-1658) nasceu no pequeno povoado de Laugna, no sul da Alemanha.



Como sacerdote serviu no Vale do Tirol, na Diocese de Maguncia e como cura em Bingen no Rin, permanecendo aí até sua morte em 20 de maio de 1658, antes de completar os 45 anos.

Desde muito pouca idade experimentou dons proféticos.

Teve dez visões inspiradas no Apocalipse.

E explicou as Sete Eras da Igreja baseado nas Sete Igrejas que São João menciona nos capítulos 2 e 3 do Apocalipse.

terça-feira, 13 de junho de 2017

HORA SANTA — A grande promessa do Sacratíssimo Coração de Jesus.


Para manifestar Seu Amor, o Coração abençoado de Jesus escolheu uma jovem, uma virgem, Margarida Maria de Alacoque, desconhecida do mundo mas muito amada por Deus e dirigindo-se à ela, disse:
"Eu prometo no extremo da misericórdia do meu Coração onipotente, conceder a todos aqueles que comungarem nas primeiras sextas-feiras de cada mês, durante nove meses consecutivos a graça do arrependimento final. Eles não morrerão sem a minha graça e sem receber os SS. Sacramentos. O meu coração naquela hora extrema ser-lhe-á seguro abrigo."

sexta-feira, 7 de abril de 2017

O grande flagelo predito pelo Venerável Padre Clausi

Resultado de imagem para venerável padre clausi

Nos tempos áureos do L'Osservatore Romano este publicou em 16 de abril de 1943, à página 3, alguns trechos de uma profecia feita pelo Venerável Padre Clausi na sessão de "Curiosidades Proféticas", que houvemos por bem trazê-las à este blog — como vai a seguir:

“As coisas devem atingir o cúmulo, e quando a mão do homem não puder fazer nada e que tudo parecer perdido, então Deus porá a sua, e tudo se realizará como o raio e será tal a doçura que experimentará cada um no coração, que lhe parecerá degustar as delícias do Paraíso... 

“Os próprios ímpios deverão confessar que isso aconteceu pela mão de Deus...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

As Canonizações no Magistério Pontifício de Ontem e de Hoje

Resultado de imagem para são pedro roma

Pelo Revmo. Pe. Calderon, FSSPX.
A Igreja sempre rendeu culto público aos santos, primeiro a seus mártires e, posteriormente, a partir do século IV, aos confessores. Ainda que somente o Papa tenha autoridade para julgar se algum servo de Deus pode ser honrado como santo pela Igreja universal, durante os dez primeiros séculos foi a piedade do povo cristão que os canonizava, mais ou menos dirigida pelos seus Bispos e com o consentimento tácito dos Pontífices Romanos. Mas como não faltaram abusos e negligências, os Papas começaram a exercer um controle maior nestes processos, terminando por reservar para si a faculdade de canonizar os santos.
O primeiro documento que menciona esta reserva é um decreto de Alexandre III, do ano de 1170. A vida exemplar dos santos é uma das notas que distingue a Igreja de toda outra falsa religião, e para confusão daqueles que negam, os procedimentos pelos quais os Papas acordaram as canonizações foram desde sempre extremamente rigorosas.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

OS TRÊS DIAS DE TREVAS

Resultado de imagem para fim do mundo católico

Por cúmulo das desgraças, o mundo será envolto em trevas de três dias contínuos, durante os quais nenhum meio de iluminação funcionará, a não ser velas bentas...
O que acontecerá nessa noite pavorosa é indescritível! Muitos [maus] enlouquecerão, muitos suicidar-se-ão.
Os próprios demônios — afirmam as profecias  sairão do inferno, para matar os ímpios.
A confusão será tal, que ninguém compreenderá mais nada.

À guerra exterior, feroz e destruidora, deve pois juntar-se uma calamidade, não menos horrível e destruidora - a de três dias de trevas, em seguida.

Receba nossas atualizações no seu email: