terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Aproximando-se do tempo de carnaval: Santa Margarida Maria de Alacoque


“Numa outra vez, no tempo de carnaval, apresentou-se-me, após a santa comunhão, sob a forma de Ecce Homo, carregando a cruz, todo coberto de chagas e ferimentos. O Sangue adorável corria de toda parte, dizendo com voz dolorosamente triste: Não haverá ninguém que tenha piedade de mim e queira compadecer-se e tomar parte na minha dor no lastimoso estado em que me põem os pecadores, sobretudo agora?”

Primeiras impressões: A FSSPX que conheci e que me acolheu.


Paz e Bem!

Em primeiro lugar, quero começar esta postagem agradecendo aos católicos da ''resistência'' por terem escarrado em minha face e me perseguido com acusações levianas e ridiculas, pois só assim eu pude abrir os meus olhos de modo a desejar conhecer com mais proximidade a verdadeira FSSPX, que jamais cogitou realizar ecumenismo com modernistas para angariar NÚMEROS realizando assim brigas politicas estadistas que a nada levam e muito menos elevam o espirito.

Neste domingo que se passou, pude conhecer o priorado Padre José de Anchieta, situado na Vila Mariana em São Paulo, nele, pude conhecer também um sacerdote piedosíssimo que no passado caluniei com duras palavras e fui completamente injusta, pois meu juízo sobre ele foi temerário e nem um pouco prudente, o Reverendo Padre Daniel Maret, homem que me fez enxergar com mais clareza os absurdos argumentos estapafúrdios da dita ''resistência'' para ACUSAR sem provas a FSSPX de acordista, sem nem ao menos conhecerem a realidade da mesma, caindo assim na lábia de pessoas desonestas, rebeldes e da língua grande.

Receba nossas atualizações no seu email: